Chesf inicia conexão de eólicas

Com um atraso de quase dois anos na construção das linhas de transmissão para escoar a produção dos parques eólicos no Rio Grande do Norte (RN), a estatal Chesf promete começar em fevereiro a conexão de 503MW de usinas.

No início desta semana, a Chesf obteve a licença de operação junto ao Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (Idema) do RN para energizar a subestação de João Câmara, que inicialmente receberá a energia dos empreendimentos eólicos erguidos pelas empresas CPFL Renováveis, Desa e Serveng.

A data oficial informada pela Chesf à Recharge para o início do processo de conexão dos parques é 9 de fevereiro. Segundo a estatal, a programação da ordem de conexão das usinas “ainda está sendo fechada”.

O complexo eólico Santa Clara, de 188MW, que pertence à CPFL Renováveis, e o complexo Morro dos Ventos, de 145MW, de propriedade da Desa, estão prontos desde julho de 2012, mas ainda não geraram sequer um MWh devido à ausência da infraestrutura de transmissão. Ambos empreendimentos negociaram energia no primeiro leilão de energia eólica, ocorrido em 2009. O complexo União dos Ventos, de 170MW, da Serveng, teve energia negociada no mercado livre e está em fase final de construção.

Em setembro de 2010, a Chesf venceu o primeiro leilão de ICGs, nome dado pelo governo para a estações compartilhadas de transmissão que atenderão as usinas eólicas.

O prazo de construção para a subestação de João Câmara, por exemplo, que era de 18 meses segundo o edital da licitação, não foi respeitado pela empresa. A Chesf demorou cerca de 180 dias para iniciar o processo de licenciamento ambiental do empreendimento junto ao Idema, segundo uma fonte do órgão estadual.

Além desta subestação, a Chesf ainda precisa entregar outras ICGs na Bahia e no Rio Grande do Norte.

De acordo com a estatal, a energização da ICG Lagoa Nova, também localizada no RN, está prevista para o final de agosto deste ano, enquanto que a ICG Morro do Chapéu, na Bahia, deve entrar em operação apenas no final de janeiro de 2015.

“Ambas ICGs, com exceção da Subestação Lagoa Nova que está em obras, encontram-se em fase de licenciamento e obtenção de licença junto ao IPHAN [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional]”, diz a Chesf por meio de sua assessoria de imprensa.

Também para o início deste ano está prevista a conexão do complexo Alto Sertão 1, de 294MW, que pertence à Renova Energia e está localizado na região de Caetité, na Bahia.

Recharge App


Baixe o aplicativo para celular da Recharge
Leia a Recharge em qualquer lugar e a qualquer momento. Baixe gratuitamente o aplicativo para assinantes nas versões para iOS ou Android.
Recharge IOS App